AmareloOuroPor Thais Decoussau

Saint Martin por Teresa Perez Tours

Amo Noivas, Lua-de-mel, Posts 8 de abril de 2015

Cristóvão Colombo avistou St. Martin pela primeira vez em 1493 e, a partir disso, teve início 150 anos de domínio espanhol no lugar. No entanto, em 1631, holandeses e franceses passaram a ocupar a ilha e, unindo forças, conseguiram fazer com que os espanhóis abrissem mão do lugar em 1648.
Acredita-se que para estabelecer quanto a Holanda e a França teriam da ilha, um representante de cada um dos lados teria partido de uma extremidade, e ficou decidido que onde se encontrassem, seria o ponto de divisão. Com um detalhe: o francês tomando vinho e o holandês, rum. A história diz ainda que, como o rum é uma bebida forte, o representante da Holanda teria dormido no meio do caminho, o que explicaria 75% do território da ilha pertencer à França.
Histórias e causos à parte, o território até pode ser dividido, mas isso pouco interfere na vida local. Pode-se caminhar normalmente de um lado para o outro, e a única ressalva é: em Saint Maarten, o lado holandês, é onde está a maior parte das lojas, casinos e restaurantes de alto-padrão; em Saint Martin, o lado francês, charmosos bistrôs e bares, feiras de rua e uma simplicidade típica do sul da França é que são os protagonistas.
Além disso, apesar de cada lado ter sua moeda oficial (euro em St. Martin e Florim das Antilhas Holandesas em St. Maarten), paga-se também em dólares em ambos os lados, além de falar-se inglês, francês ou holandês sem nenhum problema por toda a ilha. Aqui não há tempo ruim – basta escolher uma das 37 praias da ilha e se deliciar com o clima local. Mistura de tranquilidade e sofisticação, St. Martin e St. Maarten são perfeitas para a prática de esportes aquáticos, estar perto da natureza e, claro, aproveitar o belíssimo Mar do Caribe.

St. Martin

Grand Case
Grande Case é um charmoso vilarejo de pescadores. Famoso por suas praias e restaurantes, é o “coração gourmet” dessa pequena ilha. Há desde lolos – pequenos restaurantes onde se pode provar pratos típicos – até churrascarias e restaurantes franceses bastante refinados, sempre sem perder o tom característico de St. Martin, é claro. Se for para um jantar, vale a pena chegar ainda de tarde e aproveitar para visitar alguma das galerias de arte da vila. Durante o dia, é imperdível conhecer as praias dessa região, que tem águas calmas, areias brancas, e são, em geral, mais tranquilas do que de outros pontos da ilha.
Passeios_Grand Case
Island of Saba (Ilha de Sabá)
A ilha de Saba é um paraíso ecológico para os ávidos por lugares ainda pouco explorados, caminhadas, escaladas e mergulhos. A primeira coisa que se vê, ao longe, são os penhascos que formam os limites da menor ilha das Antilhas Holandesas, com apenas 12 km². Para quem não busca aventuras ou ecologia, há também a tradicional renda de Saba, à venda nas lojinhas do lugar.

Passeios_Ilha de Sabá

Maho Beach (Praia Maho)
Você pode não saber, mas certamente já viu alguma foto de Maho Beach. Ela é famosa por estar extremamente próxima ao Princess Juliana International Airport, o que faz com que os aviões que estão em processo de pouso passem bastante perto das areias brancas da praia. Estando nas águas límpidas do mar caribenho, ou descansando na areia, de qualquer maneira, a situação rende ótimas fotos.

Passeios_Maho Beach

Restaurantes
Bistro Nu (clique): Se Saint Martin já foi um território disputado por franceses e holandeses, nesse restaurante não há dúvidas sobre que nacionalidade está representada. No Bistro Nu os visitantes provam a tradicional cozinha francesa, em um ambiente que poderia ser facilmente encontrado na França: intimista e acolhedor. Pratos como bife com pimenta poivre, coq au vin (carne de galo com vinho), e escargots estão no menu. Allée de l’Ancienne Geolê. Marigot. St. Martin. Tel: 590 590 6908930.

Restaurantes_Bistro Nu
La Cigale (clique): Quando a gastronomia francesa encontra um cenário como o que se vê em Baie Nettlé, se torna difícil pensar em outro lugar para um jantar. As mesas que ficam às margens da lagoa são especialmente românticas, e o salão entreaberto fica perfeitamente integrado à paisagem. Apesar do apelo do ambiente do local, muito do charme que ali se percebe advém do próprio dono do restaurante, Olivier, que presta um serviço e atenção adoráveis a todos que chegam para o jantar. Na cozinha, o chef Stephane Istel pode ser comparado a um artista: o ravióli de lagosta com cogumelos selvagens, ou o foie gras com bisque intenso de lagosta são exemplos disso! Vale a pena pedir na reserva uma das mesas à beira da lagoa. 101 Laguna Beach. Baie Nettlé. St. Martin. Tel: 590 590 879023.

Restaurantes_La Cigale
Trellis (clique): Se estar em St. Martin não for suficientemente impressionante, talvez um jantar no Trellis, com uma belíssima vista panorâmica para o mar, seja! O restaurante, apesar de ser coberto, é como se fosse ao ar livre. A sensação se dá pelas colunas e ausência de paredes, deixando a visão totalmente livre. No menu, os visitantes encontram opções de pratos tradicionais franceses, além de vários rótulos de vinho aclamados! Belmond La Samanna. St Martin. Tel: 590 590 876400.

Restaurantes_Trellis
Belmond La Samanna
O elegante hotel La Samanna está localizado na Baie Longue, uma das praias mais belas e exclusivas da Ilha de San Martin. Com arquitetura em estilo mediterrâneo, dispõe de quartos, suítes e vilas, além de uma completa área de lazer com piscina infinita, e um Studio de Pilates. Entre as opções gastronômicas, os visitantes saboreiam as culinárias francesa, mediterrânea e caribenha acompanhada por uma extensa coleção de vinhos.

Belmond La Samanna1 Belmond La Samanna2 Belmond La Samanna3

(imagens: teresaperez.com.br)

assinatura_tpt (3)

Alice no chá de bebê

Amo Mães, Chá de Bebe, Festas, Posts

Além da decoração ser linda deste chá de bebê, na minha opinião, o ponto de partida lá no fundo, tem um pouco a ver com Alice no País das Maravilhas, as cores, o estilo da decoração e os relógios por todos os lados, me remetem à isso… e para vocês?! Uma decoração menos infantil do tema, mas que ficou linda, não acham!?

(ontobaby)

Lista de bebidas para a sua festa

Amo Casa, Amo Mães, Amo Noivas, Dicas de Ouro, Dicas de ouro, Dicas de ouro

Hoje vamos falar de uma das partes que não podem ser esquecidas para qualquer festa ou evento: as bebidas!!!!!

Não dá para no meio da festa o do seu jantar, faltar água para seus convidados, acabar o vinho ou esquecer a cerveja fora da geladeira no melhor da festa, não é?!

Por isso que busquei esta dica de Alexandre Cymes do Arroz de Festa (clique).

Para qualquer tipo ou tamanho de festa, aqui vai a lista de quantidades que você deve pensar em ter na hora de organizar o seu evento:

- Whisky: 1 garrafa para cada 10 ou 12 pessoas

- Espumante: 1 garrafa para cada 2 ou 3 pessoas

- Vinho tinto: 1 garrafa para cada 3 ou 4 pessoas (se estiver frio os convidados vão consumir mais)

- Cerveja: 2 ou 3 latas por pessoa (se estiver calor pode colocar mais uma)

- Não se esqueça da água!!!!!! 500 ml por pessoa (para terem boas recordações da festa, sem dor de cabeça)

- Refrigerante: 500 ml por pessoa

 

Aqui acho importante dizer que esta é uma base, mas tudo depende do perfil do seu convidado!! Por exemplo, sei que meus amigos bebem o dobro de cerveja e o dobro de vinho!! Já sei o perfil para um evento menor … mas para eventos maiores, que você provavelmente não conhecerá a fundo todos os convidados, vale tomar como base esta tabelinha!!!!!!

(Alexandre Cymes é banqueteiro, professor de culinária, músico, consultor de restaurantes, fotógrafo amador e dono de bar.)