Quem nunca sofreu ou sofre desse mal? Intestino preso ou constipado. Muito comum em mulheres, ou até mesmo quando viajamos, saímos da rotina, ambiente diferente, preocupações, stress, correria, são inúmeros os motivos para prender o intestino.

Existem 6 motivos e são os principais, por causarem esse desconforto:

– Quantidade de fibras prejudicada na alimentação, as fibras auxiliam no trânsito intestinal, favorecendo sua saída e consistência;

– Ingestão de água inadequada. É quem lubrifica nosso intestino!! Nada adianta consumir fibras e não hidratar, dessa forma você piora o funcionamento, formando um “bolo” fecal.

– Falta de atividade física. O exercício melhora os movimentos peristálticos do abdomen, favorecendo os movimentos intestinais.

– Probióticos. A falta de equilibrio das bactérias benéficas, responsáveis por regularizar a flora intestinal.

– Alguns medicamentos também podem ter como efeito colateral a constipação, a exemplo de alguns antiácidos e antidepressivos. Muito cuidado com o uso de laxante, que com o seu uso contínuo (e sem supervisão qualificada) acaba “viciando” o intestino, e prejudicando sua movimentação levando á necessidade de aumentar a dose até o ponto em que ela não fará mais efeito.

– Ansiedade e Emocional. Pessoas com nível de stress, preocupação, psicológico comprometido, ansiedade aumentados, pioram a função intestinal. Esse fator é o mais difícil a ser tratado, pois inclui acompanhamentos e tratamentos muito específicos.

Vamos citar algumas medidas simples e fáceis de adaptar ao seu dia a dia, colaborando com a função intestinal, como:

– Aumentar a ingestão de frutas: melhor ainda com casca e o bagaço, pois tem um efeito bastante benéfico ao nosso intestino;

– Verduras, cereais integrais e derivados (farelo de trigo, aveia e pães integrais), sementes oleaginosas (linhaça,castanhas,gergelim,amêndoas) e as hortaliças em geral (todos os tipos de folhas verdes), melhoram bastante o trânsito e velocidade intestinal;

– Beba bastante líquidos: Água e sucos naturais batidos com a semente lubrificam o intestino e ajudam na formação das fezes. Um bom exemplo é o suco de melancia, sem água e sem açúcar batido com sementes;

– Evite bebidas alcoólicas, chocolate, café, chá preto e outros alimentos considerados constipantes ou que aumentem a produção excessivas de gases (principalmente os ricos em enxofre);

– Em alguns casos, o leite também pode ter ação constipante, mas a avaliação deve ser feita por um profissional capacitado, que efetuará uma investigação criteriosa caso a caso;

– Colonizar o seu intestino com bactérias benéficas com a ingestão dos probióticos;

– Diminuir o consumo de alimentos industrializados, cheios de conservantes, corantes, glutamato monossódico (realçador de sabor);

– Evitar a ingestão de sucos concentrados, suco em pó, refrigerantes;

– Pratique exercícios físicos regularmente. Os exercícios auxiliam na manutenção dos movimentos peristálticos, o que facilita a evacuação.

– Evite a ingestão de alimentos que contenham farinha refinada, que são considerados constipantes.

Obedeça a vontade do seu intestino. A hora que ele pedir para funcionar, obedeça!!!

Agrião, Alho, Abacate, Avelã, Ameixas, Abobrinha, Brócolis, Batata Doce, Cebola, Couve Flor, Couve, Ervilha, Feijões (todos), Goiaba, Jaca, Lentilha, Melão, Melancia, Milho Verde, Nabo, Pepino, Queijos Gordos, Rabanete, Pimentão, Repolho, Laranja,Mel e Uva são alguns dos alimentos ricos em enxofre.

Agrião, Alho, Abacate, Avelã, Ameixas, Abobrinha, Brócolis, Batata Doce, Cebola, Couve Flor, Couve, Ervilha, Feijões (todos), Goiaba, Jaca, Lentilha, Melão, Melancia, Milho Verde, Nabo, Pepino, Queijos Gordos, Rabanete, Pimentão, Repolho, Laranja,Mel e Uva são alguns dos alimentos ricos em enxofre.

A Dra. Gabriela Ghedini é nutricionista – CRN 3- 24422, especialista pela Escola Paulista de Medicina e Nutricionista atendendo em dois endereços: Clinica Dr. Filippo Pedrinola – tel. 11 3552-3620 e Clinica Dra Thais Pepe – tel. 11 3887-6409 ou 11 3885-7007)