Receber a notícia que você está grávida é algo maravilhoso, porém muitas dúvidas, medo e ansiedades surgem no mesmo momento. Saber o que pode e não pode comer na gestação é dúvida para muitas mamães principalmente de primeira viagem.
Manter uma alimentação saudável e equilibrada neste momento é extremamente importante para garantir que você e seu bebê tenham uma boa saúde durante toda gestação e também após parto. No entanto, vale ressaltar que, certos alimentos deverão ser evitados durante a gravidez. Esses alimentos estão relacionados com alguns riscos.
O primeiro deles, é o mais falado, bebida alcoólica. Estudos mostram que o uso de álcool durante a gravidez foi associado a um aumento da taxa de abortos espontâneos, descolamento prematuro da placenta e bebês com baixo peso ao nascimento. Dessa forma, mulheres grávidas devem evitá-lo.

01
A segunda substância também muito falada, é a cafeína. As mulheres grávidas devem evitar grandes quantidades de cafeína. Os estudos são muito controversos quanto a quantidade diária e malefícios. De qualquer forma é interessante limitar-se a quantidade de 3 xícaras de café por dia (Total de 150ml dia). Lembrando que alguns alimentos e bebidas apresentam cafeína em sua composição, tais como: café, chás escuros, chimarrão, refrigerantes à base de cola, chocolate.

03
Outro alimento que tem grande importância para evitarmos na gestação inteira é a carne malcozida. Inclui todos os tipos de carnes vermelhas cruas, malpassadas ou defumadas, pois elas podem conter a bactéria da salmonela e o parasita da toxoplasmose, prejudiciais para a saúde da mãe e do bebê.

Devemos evitar os leites e seus derivados não-pasteurizados, pois podem estar contaminados tanto pelo parasita citado acima, quanto pela bactéria Listeria. As gravidíssimas devem evitar os queijos crus (como o queijo colonial) e o leite cru (que não passou pelo processo de pasteurização). Ovos crus também transportam a Salmonella , portanto, ovo com gema mole nem pensar!!!

04
Não podia deixar de finalizar falando sobre o uso de adoçantes durante a gestação. Sugere-se o uso do mesmo apenas para mulheres que realmente precisem, como por exemplo para as obesas e diabéticas. O cuidado maior vai para o uso de sacarina e ciclamato, pois atravessam a barreira placentária, alcançando todos os tecidos fetais. São poucos estudos e inconclusivos sobre o assunto, porém sabe-se que devemos optar pelo uso de sucralose e esteviosídeo (Stévia).

05
Gestação é o momento que devemos nos alimentar para dois e não por dois. A qualidade da sua alimentação deve ser dobrada e não a quantidade!!! Ótima gestação!!

 

A Dra. Gabriela Ghedini é nutricionista – CRN 3- 24422, especialista pela Escola Paulista de Medicina e Nutricionista da Clínica Genesis (Av Ibirapuera, n 2315 8 andar. Tel: 5083-4933)

(imagens: doutoraeliane.com.br; vigiar.blogspost.com; revistagloborural.globo.com; saramedeirosnutricionista.blogspot.com)