Você está grávida, cheia de momentos de alegria, novidades, ansiedade, expectativa … e ainda assim, muitas vezes vem mal estar, indisposição e cansaço!

Esses são apenas alguns dos sintomas típicos dessa fase. Além disso, muito frequente temos a náusea e enjoos que geralmente ocorrem entre a quinta e a 13ª – 18ª semana da gravidez. Muitas mulheres sentem enjoos durante a gestação, mas a gravidade do sintoma varia de uma para outra.

As causas são variadas e vão desde fatores psicológicos, passando por alterações hormonais, hipoglicemia, esvaziamento gástrico e hábito alimentar desequilibrado. Vamos citar algumas orientações básicas que podem amenizar esses sintomas:

07

Náuseas e Vômitos:
• Evitar jejuns prolongados, fracionando as dietas; ingerir pequenos volumes da dieta em maior frequência;
• Ficar no máximo 2 horas e meia a 3 horas sem comer;
• Ingerir alimentos mais secos (pães, torradas), ricos em carboidratos, de fácil digestão e fonte de energia, na primeira refeição do dia;
• Evite beber líquidos durante as refeições, nos intervalos beba líquidos gelados (normalmente tem melhor aceitação);
• Cuidado com o consumo de café, pode aumentar os enjôos;
• Eliminar frituras, alimentos gordurosos, condimentos com odores fortes;
• Gengibre ajuda bastante, pode fazer chá de gengibre para amenizar;
• Não deite logo após as refeições;
• Evite ficar perto dos odores dos alimentos quando estão sendo preparados;
• Faça um pequeno lanche antes de dormir;
• Coma uma bolacha ou cream creacker antes de se levantar da cama e levante-se devagar;
• Evitar momentos de estresse e ansiedade;

* Água-de-coco, maçã e laranja ajudam a repor o potássio em caso de vômitos frequentes;

 

Azia:
• Não tomar refrigerante;
• Evitar excesso de gordura, frituras e doces concentrados;
• Evite bebidas com gás, álcool, café, chocolate, sumos de fruta ácida, tomate, mostarda, vinagre;
• Evitar o consumo de frutas ácidas, quando observada reação;
• Frutas indicadas: mamão, manga, banana, uva, caju, maçã (crua ou cozida) e goiaba cozida.
• Frutas contra-indicadas: laranja, limão, tomate, kiwi, maracujá, abacaxi (frutas ácidas em geral). Abacate, coco, nozes, avelãs e castanhas (por conterem muita gordura).
• Evitar comidas muito condimentadas, como pimenta e canela;
• Não ingerir bebida alcoólica, nem fumo;
• Evitar: couve-flor, brócolis, chocolate, café, chá preto, chá mate, conservantes, como embutidos e enlatados;
• Evitar o consumo de açúcar;
• Evitar o consumo de salsicha, presunto, lingüiça, bacon, salame, mortadela;
• Mastigar devagar;
• Coma de forma moderada e racional (entre 5 a 6 refeições por dia);
• Evitar comida muito quente;
• Evitar deitar após as refeições e elevar a cabeceira da cama; (deverá evitar comer 3 horas antes de ir para a cama, uma vez que os ácidos do estômago sobem mais facilmente quando está deitada);
• Levante a cabeceira da cama, de forma a elevar o corpo e, desta forma, manter os ácidos no estômago, ajudando à digestão;
• Não use roupas que apertem a barriga.

A Dra. Gabriela Ghedini é nutricionista – CRN 3- 24422, especialista pela Escola Paulista de Medicina e Nutricionista da Clínica Genesis (Av Ibirapuera, n 2315 8 andar. Tel: 5083-4933)