AmareloOuroPor Thais Decoussau

Entrevista: calígrafa Helô Ferrari

Amo Noivas, Bate Papo, Dicas de Ouro, Papelaria e Lembrancinhas 20 de agosto de 2013

A entrevista de hoje é para esclarecer algumas dúvidas na hora de mandar fazer o seu convite, seja de casamento ou para algum evento em especial. A calígrafa, Helô Ferrari explica melhor esse trabalho, que é tão importante na confecção de um convite e que revela um pouco como será a festa.

1. Como começou o seu trabalho? E o que a fez despertar para esse talento?

Começou em 1990, quando poucos faziam este tipo de atividade. Como minha letra foi sempre apreciada, resolvi investir num curso para poder trabalhar em casa, uma vez que tinha crianças e não dispunha de um horário convencional. A caligrafia nos dá oportunidade de fazermos o nosso horário, porém é muito importante frisar que o cumprimento do prazo  deve ser muito observado. Existe um comprometimento com a cliente que não pode ser esquecido de forma alguma.

2. Quantos dias antes a calígrafa deve receber os convites?

Os prazos devem ser estipulados na entrega do material (convites, lista, etc) dependendo do número de convites a escrever. Por exemplo, 200 convites eu levo de 3 a 4 dias úteis no máximo. Os convites à princípio deverão ser entregues entre 50 e 20 dias antes do evento.

3. Quantos envelopes a mais devem ser feitos e entregues a calígrafa?

Sempre é bom trabalhar com uma margem de erro, pois estes acontecem, pois estamos lidando com materiais muito delicados (tinta e bico de pena) e os erros podem vir também da própria digitação da lista. De preferência, 5% de envelopes a mais , dão uma tranquilidade maior à calígrafa.

4. Como a noiva deve escolher o tipo de letra e a espessura da pena?

A noiva antes de mais nada deve ter o conhecimento que a caligrafia é uma arte pessoal. Cada calígrafa tem sua letra e esta dificilmente pode ser alterada. A letra de cada calígrafa é aquela por ela apresentada podendo ser utilizadas diferentes penas o que resulta em espessuras diferentes. Estas penas utilizadas também vão depender do tipo de papel usado no convite. Ex: Um papel com muito relevo requer uma pena mais dura que facilita a escrita.
Mas normalmente fazemos o mais próximo da letra escolhida do convite.

5. Tendência para letras e espessura, existe? Qual seria?

Hoje em dia, a noiva dispõe de um leque variadissímo de opções que as gráficas oferecem. Nós costumamos seguir sempre a tendência da letra escolhida pela noiva no convite, sempre que possível.

6. Quais informações a calígrafa deve receber para o envelope?

Os casamentos nem sempre são tão formais como antes, de modo que a noiva ao trazer os convites para a calígrafa deve trazer a lista da forma que ela quer que seja escrita.
A forma mais tradicional e correta é a de Sr. …….  e Sra. / Família  ou  ———e Sra./ Família (sem o SR. na frente).Ex: Sr. José da Silva e Sra./ Família
ou   José da Silva e Sra. /Família. Para um casamento mais formal e tradicional a forma SR. e SRa ……. é muito pedida ainda, mesmo depois da lei do divórcio em 1978,  que deixou a maneira em desuso, justamente por nem sempre a mulher ter o mesmo sobrenome do marido.

Casais de namorados hoje em dia , escrevemos os dois nomes num só convite. Porém nunca esquecendo que a forma dos dois nomes devem ser iguais.Ex: se forem usar os nomes próprios, vale para os dois nomes Ex: Maria e João / ou Maria da Silva e João de Azevedo. Quando o casal reside numa mesma residência, sempre deve-se fazer um só convite, independentemente se for casado ou não.
Ex: João da Silva e Sra. Em hipótese nenhuma usa-se o nome da mulher e Sr. Ex: Maria da Silva e Sr.

7. Deve-se colocar títulos, como Dr. e afins, por exemplo?

Nunca é demais lembrar que o casamento é um evento familiar (por maior que seja o número de convidados) por isso no convite nunca colocamos títulos, pois todos são considerados amigos. Eventualmente, se o convite for  enviado via protocolo o título deve ser utilizado. Ex: Exmo. Sr. …….  Governador do Estado de São Paulo.

(Imagens cedidas pela entrevistada)

Casamento Luso-Brasileiro – parte III

Amo Noivas, Casamento, Decoração

Para encerrar os posts desse casamento lindo que publicamos hoje, só faltou mostrar para vocês a Igreja!!

A cerimônia aconteceu na Igreja Nossa Senhora do Brasil, uma das tradicionais de São Paulo. Aliás, não poderia ser diferente já que seu interior tem inspiração nos templos mineiros com um interior que recorda belas igrejas portuguesas.

Para ver o post da mesa de doces (clique aqui) e para o post da decoração do salão e pista de dança deste casamento, clique aqui.

(imagens: dani pacces fotografia)

Festa linda da Chapeuzinho Vermelho

Amo Mães, Decoração, Festas

Linda e cheia de cores esta festa da Lovely Eventos (clique) com o tema Chapeuzinho Vermelho. Os pais pediram o resgaste de uma história clássica “Chapeuzinho Vermelho”, onde todo o ambiente deveria estar vestido com o tema!

Helô Incontri e sua equipe escolheram fazer da festa uma grande floresta com muito verde e uma mesa de doces super colorida e alegre! Não faltaram os personagens na mesa de doces: Chapeuzinho, o Lobo Mau e a Vovózinha .. estavam todos lá!

Nas mesas dos convidados, toalhas vermelhas que remetiam as toalhas de piquenique estavam nas mesas com amarrações de guardanapo de flores que faziam composes.

Na parte externa, muitos balões ajudaram na cenografia!

Para as lembrancinhas cestinhas com mimos e canecas personalizadas foram entregues aos convidados .. festa linda sem que nenhum detalhe ficasse de fora!

Ficha Técnica:

Decoração e planejamento: Lovely Eventos

Flores utilizadas: Flores de Maio

Espaço e Buffet: Clube dos InglesesBuffet Ana Ferreira

Foto: Patrícia e Márcio Fotografia

Bolos: Luciana Vale Cakes – Santos/SP

Doces: Docices

Macarons: Green Short Doces

Peças alugadas: D. Filipa (São Paulo – Coloridas) e Teodora (Santos)

Biscuit ou bonecos de pano: Silvana Lobato – Sil Artesanato

Lembrancinhas crianças: Lovely Eventos

Lembrancinhas adultos: By Luciana Godoy

Animação: Quique Show (Teatro) – Hora de Brincar (Personagens)

Casamento luso-brasileiro – parte II

Amo Noivas, Casamento, Decoração

Continuando o casamento decorado pela Flower People (clique) na Mansão Cidade Jardim com assessoria da Coordinare, (clique aqui para ler o post com as fotos do salão) as mesas de doces e bem casados, todos fazendo referências aos azulejos portugueses!

Ficha Técnica:

Espaço e Buffet: Buffet Mansão Cidade Jardim

Decoração: Flower People

Doces: La Vie en DouceNininha Sigrist

Bem Casados: Conceição Bem Casados

Carro noiva: Estevez Veículos Especiais

Coordenação e assessoria: Coordinare Eventos

Peças decorativas: Santa Festa LocaçõesComplements e Flower People

Bar de caipirinhas: Shakers

Bebidas: Casa Lisboa

Fotos: Dani Pacces Fotografia

Video: Paty Vilela

Lembrancinhas: Foto Cabine

Som, Iluminação, Dj e rider técnico: Muzik Produções

Chá de bebê à beira da piscina

Amo Mães, Chá de Bebe, Festas

Um chá de bebê lindo produzido pela Criatività (clique) à beira da piscina para a chegada da pequena Luiza! Flores, borboletas, gaiolas e tons suaves deixaram a mesa de doces linda!!!

Fora que a ideia de se fazer uma mesa à beira da piscina é um charme, né? Ainda mais para o nosso clima, uma delicia!

Outro detalhe super charmoso desta mesa foram os biscoitos em formato de letras que faziam o nome da pequena que estava chegando além de borboletas e flores!

Para completar, fui pesquisar a dica Pampers (clique) desta semana, mas achei este video que é a coisa mais fofa… impossível ver ser acabar com um sorriso no rosto!!! A Pampers produziu um video para exaltar como é bom ter uma boa noite de sono para se ter uma manhã melhor ainda !!!

Ficha Técnica: 

Personalizados: Joy-Joy e A barateira

Doces: Fabiana Malta

Buffet: Izabel Pinheiro

Biscoitos: Sandy Farias

Receita que vale ouro: pavê bicolore

Amo Casa, Servir bem

Em 1999 eu resolvi participar de um concurso de receitas da Bauducco. de verdade, eu adoro entrar em concursos, sorteios..essas coisas…acho divertidissimo!!! eheheh

Na época eu estava super ativa na cozinha, sempre testando receitas novas, fazendo para a minha família que sempre me dava uma nota de zero a dez. O meu pai sempre foi mais rigoroso e quando não gostava muito me dava 8, a minha mãe era sempre 9,5 para cima!!!

Bom, então resolvi entrar nesse concurso e resolvi criar um pavê que teria chocolate branco, preto e café (para quebrar o doce do chocolate branco). Perdi a conta de quantas vezes eu fiz o tal do pavê e nunca saia do 8 .. até que desisti, da receita e do concurso!

Até que um dia estava no meu quarto e minha mãe me interfona: “Filha, o que faço com essas embalagens do concurso que você ia participar? Não vai mandar sua receita?” e eu disse que não mandaria já que a receita não foi aprovada! Ela depois de comer tanto pavê (!!) não poderia deixar que o esforço fosse em vão e resolveu ela mesma copiar a receita e colocar no correio. Resultado: um belo dia recebo uma ligação que ganhei o terceiro lugar na categoria Pavês .. ahahaha … era um concurso de receitas com bolacha champagne!

Adorei! Me diverti horrores com os prêmios e com a minha receita nas caixas da bolacha!!! ahahahahah .. como não dividir com vocês a minha receita premiada gente!??? Não posso, né?!!! Por isso, com vocês, o meu PAVÊ BICOLORE, uma invenção dessa blogueira que vos fala!!!!! Espero que gostem!!!! Quem for se aventurar, depois vou adorar saber o que achou!

Esta foto se aproxima do resultado final.

Ingredientes - Mousse Clara:

– 300 g de creme de leite fresco

– 200 g de chocolate branco

– 3 gemas

– 75 g de manteiga sem sal

– 1 clara batida em neve

 

Ingredientes – Mousse Escura:

– 150 g de chocolate meio amargo

– 3 gemas

– 75 g de manteiga sem sal

– 1 colher (sopa) de licor Tia Maria (café)

– 3 claras batidas em neve com 1 pitada de sal

 

Montagem:

– Café sem açúcar

– Rum a gosto

– 1 pacote (180 g) de biscoitos champanhe com açúcar fino

 

Modo de preparo – Mousse Clara:

– Bata o creme de leite até o ponto de chantilly e reserve.

– Derreta o chocolate branco em banho-maria e com ele ainda quente misture as gemas uma a uma. (dica: chocolate branco é sempre bom derreter no banho-maria para não perder o ponto!). Junte a manteiga e misture bem.

– Misture, delicadamente, a clara em neve e o chantilly ao preparado de chocolate e reserve.

 

Modo de preparo – Mousse Escura:

– Derreta o chocolate meio amargo em banho-maria, e com ele ainda quente, misture as gemas uma a uma. Junte a manteiga e acrescente o licor.

– Misture, delicadamente, a clara em neve ao preparado de chocolate e reserve.

 

Montagem:

– Embeba os biscoitos no café, temperado com rum a gosto.

– Monte o pavê, alternando camadas dos biscoitos umedecidos com os 2 mousses. Use uma travessa mais profunda e vá fazendo um mosaico com os cremes. Se usar de cristal ou vidro, fica ainda mais bonito pois todos verão as camadas por fora!

– Decore a gosto e leve à geladeira por algumas horas, até que esteja firme.

 

Rende 10 porções

Variações: Substitua o rum por outra bebida da sua preferência.