Esta semana uma amiga muito querida que mora nos EUA está aqui no Brasil com seu filhinho lindo de 5 meses para conhecermos.

Fomos almoçar e ela ficou contando como foi todo o processo com os médicos americanos durante a gestação e o dia do parto. Na mesa começou uma discussão cesaria ou parto normal, induzir a dilatação, esperar entrar em trabalho de parto e etc e tal… Imagino que estas sejam as dúvidas de muitas grávidas e por isso, resolvi falar disso aqui no blog… na verdade vou falar do artigo que pesquei na página de Pampers (clique) sobre o trabalho de parto.

Falar sobre o resto, não dá. É muito pessoal que método escolher e além do mais existem as condições de saúde (principalmente que devem ser levadas em conta), mas enfim, como estou no blog e isso significa dar uma opinião, diria sem dúvida: converse muito com o seu médico e priorize a sua saúde e a do seu bebê acima de qualquer crença, religião ou preferência que você possa vir a ter! Mais do que tudo, escolha o seu médico, uma cabeça, e vá em frente. É uma fase que muita gente fala, dá opinião, conselhos (sempre com as melhores intenções!!) mas para você não pirar eeeeuuuuuu definiria com o meu médico e via!

Mas voltando ao artigo que comentei, encontrei algumas dicas para ajudar você a entender quando está entrando em trabalho de parto:

•O colo torna-se cada vez mais fino e macio (também chamado de obliteração) e dilatado (até 10 centímetros).

•Ocorrem contrações em intervalos regulares e cada vez menores e se tornam mais longas e mais intensas.

•Dor constante na parte inferior das costas, principalmente se também houver dores semelhantes às cólicas pré-menstruais.

•Surgimento de uma pequena mancha de sangue (secreção de muco amarronzado ou avermelhado). Se sair o tampão de muco que bloqueia o colo, o trabalho de parto é iminente; ou pode demorar alguns dias. Mesmo assim, é um sinal de que tudo está caminhando.

•Rompimento da bolsa, mas só se houver contrações.

Para que o trabalho de parto seja mais tranquilo, existe um truque! Segundo Cristina de Melo (téc. de enfermagem), “durante o trabalho de parto são liberados três hormônios: a ocitocina que é a responsável pelas contrações uterinas, a endorfina que é um anestésico natural do corpo e a adrenalina que é liberada principalmente pelo frio e pelo medo.” Ela explica que ficar deitada pode piorar. Se você ficar ativa mais rápido será o processo: “Em um ambiente quentinho e agradável a parturiente ficará mais confortável podendo relaxar mais e desligar o neocórtex, liberando menos adrenalina.”

Então, para você ter uma preocupação à menos, aqui vai uma decoração de chá de fralda para você já ter tudo programadinho caso o bebê resolva antecipar!!!! E tudo ainda em tom lavanda para não ter estresse!!!

(fonte e imagens: site Pampers; guiadobebe.uol.com.br; frogprincepaperie.com/)